Hoje minha princesinha Júllia está completando 6 meses de vida. 6 meses esse que sou realizada como mãe, e quando a Júllia nasceu, nasceu uma mãe sim, pois o nascimento, o parto, traz grandes mudanças para vida dos pais, mas, mais ainda para a vida de uma mãe, que gesta durante 9 meses aquele bebezinho, que já o ama antes mesmo do teste positivo, que passa todo esse tempo sentindo as melhores sensações do mundo, e no momento do parto passa pela experiência mais intensa, sublime, indescritível que possa existir. Indescritível sim, pois já tentei várias vezes descrever para eu mesma o que senti na hora do parto, á parti do momento que senti o primeiro sinal que minha filha iria nascer tudo mudou, meu humor mudou, os sentimentos que me habitavam mudaram, minha forma de pensar mudou, e tudo passou a girar em torno de um nascimento, de uma mãe e de um bebê que eu já riria ter nos braços. Daí em diante, a mãe passa por diversas transformações tanto mentalmente, como fisicamente, sim fisicamente, pois nosso corpo muda muito. O nosso pensamento nem se fala, eu não sou a mesma Ramonnielly de 1 anos atrás, hoje penso na minha filha antes de qualquer coisa, tudo que vou fazer ela entra em primeiro plano, a morte hoje me assusta, a violência me preocupa muito mais, e penso como será o futuro da humanidade onde meus descendentes irão habitar. É gente, SER MÃE é muito além de gerar e parir, é mudança, é sentimento, é muita coisa! Mas voltando ao assunto dos 6 meses da minha pequena, e eu como uma verdadeira mãe coruja venho aqui contar um pouco para você sobre nossa trajetória até aqui e como foi o desenvolvimento dela nesses 6 meses.
     A Júllia desde o nascimento tem encantado toda a família, com toda sua meiguice, pureza, um bebê calmo, sem manhas.
– A Jú nasceu de 39 semanas e 5 dias, pesando 2,462 kg, bem no limite do peso ideal, quase baixo peso, mas super saudável.
– Com 5 dias de vida caiu o coto umbilical, uma emoção sem fim!
– Com 2 meses ela começou responder aos estímulos feitos com sorrisos, e tentando balbuciar alguma coisa. A Júllia nunca aceitou chupeta, nem mamadeira.
– Teve cólica 2 vezes aos 2 meses, mas sempre aliviava quando ficava no colo do papai!
– Aos 3 meses ela já estava mais ativa, ficando acordada boa parte do dia, e sempre acordou umas 2 ou 3 vezes na madrugada para mamar.
– Com 4 meses começou a sustentar o pescoço e deixar a cabeça eleva.
– Com 5 meses já estava se virando e desvirando sozinha, começou a balbuciar “PaPa” e  já se move pela cama (o que fez levar a sua primeira queda).
– Agora a Júllia se atenta aos brinquedos e objetos que está envolta dela e tenta pega-los, algumas vezes vai até eles, com apoio fica sentada.

Hoje eu só tenho a agradecer a Deus a saúde e vida da minha bonequinha, que me faz muito feliz, que me mudou para melhor! Feliz mesaniversário meu amor. <3 br="">

Sem mais artigos
%d blogueiros gostam disto: